Links Quebrados!

Olá, Galera...
Mandem seu pedido e informação sobre os links para: jqrc2005@yahoo.com.br ...E se você quer nos ajudar, traduzindo, diagramando, transcrevendo, restaurando, revisando ou escaneando, mande uma mensagem pro mesmo e-mail!

...Pessoal, acompanhe a Cronologia e Baixem também minha Planilha de Excel com a Cronologia Numerada para localização dos Gibis e Links... e Uma Boa Leitura a Todos!

Aquiles Grego

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Jack Frost!... Explanação do Nano Falcão! Lições de Marveologia.

Como o Caso do Jack Frost, dá margem a muitas dúvidas, leiam essa explanação do Boeedi Nafog sobre o assunto:

"Jack Frost é um clássico caso de "reformulação" de um conceito/personagem... Stan Lee fez bastante isso na Era de Prata... Já começou com o Tocha Humana, que era um personagem original da Era de Ouro... então ele aproveitou o nome e os poderes, e criou outro personagem, membro do Quarteto Fantástico. Na verdade, ele seguiu a tendencia que a DC havia inaugurado em 1957, com a criação de um outro personagem chamado de FLASH e com os mesmos poderes... Seguido por um novo Lanterna Verde, um novo Gavião Negro, um novo Elektron, e assim sucessivamente.

Então a primeira coisa que Stan fez foi reformular um antigo personagem (O Tocha Humana). Ele fez isso também nos gibis de Western. Pegou um gibi cancelado nos anos 50, o Rawhide Kid, que tinha tido só 16 edições... e em 61 lançou a edição 17, com uma nova origem e uma nova identidade secreta para o herói. Com o Two Gun Kid (Defensor Mascarado) foi mais longe, criou novo visual e nova identidade secreta. O gibi também continua a numeração do antigo Two gun Kid (a partir do 60), mas são dois personagens diferentes.

Há o caso dos heróis da era de ouro que viraram vilões: Red Raven e Jack Frost, por exemplo, que foram reformulados na era de prata como vilões. Outros heróis reformulados da era de ouro que lembrei agora são O ANJO e KA-ZAR, de onde ficaram só os nomes originais, as versões da era de prata são completamente diferentes.

E não apenas Stan Lee fez isso. Roy Thomas também, começando pelo VISÃO, um personagem da era de ouro, que na era de prata ganhou identidade, poderes e visual diferente, também foi só aproveitado o nome."

Nano Falcão

3 comentários:

  1. Sensacional Nano / Aquiles

    Essa é a magia da Marvel... São tantos detalhes que só quem gosta tem a paciencia e a curiosidade para explorar.

    ResponderExcluir
  2. Bem interessante essa retrospectiva e análise feita.
    O Visão é um caso bem peculiar, a capa da edição dos Vingadores onde a personagem "estreou" praticamente faz referência à personagem da era de ouro. fisicamente as duas personagens são bem parecidas, até na vestimenta... claro, a origem de ambas é completamente distinta.
    Parando pra ver a Marvel fez algo estranho com suas personagens da era de ouro, quando reintroduzidas na era de prata a maioria ficou dúbia, hora vilão, hora herói ou mesmo indiferente... é o caso de Namor, do Red Raven, o Tocha Humana original, Marvel Boy.
    O Anjo original foi reintroduzido mais recentemente de um modo positivo, na verdade várias das personagens clássicas dos anos 40/50 estão sendo "trazidas" de volta com uma abordagem peculiar, mais atual (que particularmente nem sempre me agrada - "Os doze"é um bom exemplo disso

    ResponderExcluir
  3. Bom, acho que essa vibe "anti-herói" de muitos personagens da era de ouro já estavam na gênese desses personagens. Eu li as primeiras Marvel (Mystery) Comics, a primeira revista da Timely (futura Marvel) e eles são bem estranhos até pra épcoa em que surgiram (final de 1939).

    Na primeira história, o Tocha Humana é uma aberração, perseguida e temida pela polícia, não um super-herói. O Namor desde sua primeira hq é mandado pra superficie pra se VINGAR da raça humana (por isso seu nome Namor, que significaria em atlante "filho vingador".

    O Visão quando apareceu era um alien com aparencia realmente alien, ao contrário do bonitão Superman. Vale lembrar que o personagem, surgido em 1940, é 15 anos mais velho que o Caçador de Marte da DC.

    Eu tenho a teoria que originalmente essas séries (Tocha e Namor principalmente) não eram séries de super-heróis, mas séries de ficção cientifica. Só que como os super-heróis estavam na moda, foram tomando essa direção.

    O Tocha começou a fazer amigos na polícia e acabou aceito como herói; O Namor quando começa a guerra, acaba se aliando com os EUA,porque os alemães atacaram os atlantes, e daí deixa de ser um "inimigo".

    Por isso eu não acho que o Stan Lee mudou muito o personagem quando o reintrouziu no Quarteto Fantástico. Se forem lerem as primeirissimas histórias do Namor que sairam na Marvel Mystery Comics vão ver justamente o mesmo tom, ele se comportando mais como inimigo da humanidade do que como "Super-herói". O Stan só recuperou isso, o personagem original, que de certa forma havia na verdade sido descaracterizado durante a segunda guerra e os anos posteriores...

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...